25 de jan de 2010

Alemanha. O que é BOM? O que é RUIM?

Olá!!!
Olha post novo aqui!

Estavam aguardando algo sobre decoração? Eu sei, eu sei... eu vou postar muitas coisas sobre o assunto, mas olhem bem, este blog é sobre lifestyle também, por isso quero falar um pouco do que é bom e ruim aqui na Alemanha.

Minha viagem recentemente ao Brasil, me fez pensar em muita coisa... avaliar, analisar... nunca estive tanto tempo sem ir ao Brasil (1 ano e 3 meses), e meu retorno me fez enxergar muita coisa que como brasileria eu não enxergava.
O Brasil é bom? Éééééé....
O Brasil é ótimo? Se é!
O Brasil é tudo de bom? Nãooo...

Com 1 mês morando aqui, eu entrei em crise e sofri muito por estar longe do Brasil... só conseguia me lembrar do que era bom e do que eu gostava, esqueci de olhar para o que a Alemanha tem de bom. Até que percebi que estava deixando meu marido triste com isso... resolvi mudar de atitude (e de pensamento) e me focar no que é bom.

Hoje a crise é passado... estou feliz e realizada aqui.
Quer a resposta da pergunta que não quer calar... Aline, você voltaria a morar no Brasil? A resposta sincera é NÃO. Mas com algumas condições: QUERO IR TODO ANO PARA MEU BRASIL... afinal de contas... ele é TUDO DE BOM!
Ahhhh.... isso soa meio Jabor... que contradição!

Sei que posso receber críticas com isso... eu mesmo já fui defensora ferrenha do Brasil e muito me contrariava na época de ouro dos EUA, muitos brasileiros faziam de tudo para ir morar lá. Era uma febre, lembra?

Mas nada como viver na pele uma experiência real. Para não criticar, e sim respietar a opinião de quem AMA muito o Brasil, mas por opção ou não agora tem uma 2ª pátria.


Legal

- Poder colocar em casa lindos buquês de tulipas e não pagar muito por isso.

- Comprar muitas roupas na H&M.
- Ter as 4 estações bem definidas e poder celebrar cada uma delas.


- Verdadeiramente precisar de uma lareira em casa, e usar muuuito.

- Chegar no Brasil e as pessoas pedirem: fala alguma coisa em alemão pra mim.... kkkk

- Fazer viagens estrangeiras sem "viajar" muito, a Alemanha é fronteira com 8 países.



- Preço justo das coisas. Poder usar coisas boa e com qualidade sem ter que ser rico.

- Visitar os castelos do Rei Ludwig II da Bavária.


- Poder comer muito salmão, camarão, azeite de oliva 100% virgem, framboesa, morango, nutella e pagar barato.

- Poder ter uma casa equipada com tecnologia e modernidade sem ter que ser rico.

- Ter mais acesso a cultura.


- Ruas limmmmmpíssimas.

- Morar numa casa enoooorme... as casas aqui são grandes.

- Aprender a ter prazer em riciclar todo o lixo.


- Estar no país de Martinho Lutero, Sebastian Bach, Beethoven, Marlene Dietrich, Goethe, Bruce Willis (sim... ele é alemão), Gutenberg, no país da banda Tokio Hotel, dos Scorpions, Nina Hagen (a garota de Berlin), Heidi Klum, Karl Marx, Claudia Schiffer, Martin Lawrence (sim.... ele também é alemão), Mies van der Rohe, Michael Schumacher, Walter Gropius, e muitos outros.


- Saber que Adolf Hitler NÃO ERA ALEMÃO.

- No inverno ficar da janela vendo os floquinhos de neve caírem.

- Como Pedro na bíblia, andar sobre as águas (congeladérrimas).


- Brincar na neve.

- Escalar verdadeiros alpes.


- Ter no quintal um pé de nozes que dá tanto que não dá conta de comer... e isso vale também para meu pezinho de framboesa, cassis e morango.

- Se tiver filhos, receber pensão do governo até o filho completar 21 anos.

- Cultivar orquídias.


- Trânsito tranquilo e pessoas educadas no trânsito.

- Ficar toda feliz quando a família ou amigos manda pelo correio uma caixa com: creme de cabelo, alisante, feijão, polvinho doce e azedo, livros, bombom sonho de valsa...

- Retribuir a getileza enviando para o Brasil uma caixa com cremes para o corpo e rosto, chocolates Lindt, maquiagem L´oreal, perfumes que no Brasil são muito caros...

- No verão e primavera andar de carro conversível.


- Passar a amar e a só tomar água com gás.

- Fazer picnic a vontade nos parques sem ninguém fica olhando.


- Ir às festas populares (Oktoberfest, Volksfest) vestida com meu Dirndl (roupa folclórica alemã)... e não ter quem não diga que eu sou 'típica alemã'.... hehehe


- Viver com segurança, nunca escutar sobre um assalto e não andar na rua segurando a bolsa.

- Ver a geração 90 anos cheia de vigor e saúde, e desejar muito chegar nesta idade.


- Qualidade de vida.

- Amar um alemão!!! Hummm (suspiros)

Ruim

- Estar longe do Brasil.

- Estar longe da família e amigos.

- Muitos dias nublados, sem cor, sem vida.

- Muitos vendedores mal humorados e mal educados (não só com estranfeiros, mas com alemãs também).

- Escutar da sobrinha: "Tia, vou te mandar convite para a a minha festa de 6 anos, tá?" Sendo que você acabou de voltar do Brasil.


- No inverno, levar tombo na rua porque escorregou no gelo.

- Trânsito lento, porque os carros andam bem devagar na neve, pois não podem freiar (pode derrapar e causar acidentes).

- Quando for tirar a roupa do varal, descobrir que está congelada.


- Comer salmão no dia-a-dia e feijão nos dias especiais (pois é trazido do Brasil e consumido com moderação para não acabar)... e isso vale para o pão de queijo, para a farofa, para a carne seca, para o guaraná...

- Ter guardado tanto tempo a mistura para bolo sabor mandioca e no dia que bate aquela vontade irresistível, descobrir que está VENCIDO.

- Ter que dar faxina na casa, passar roupa, cuidar do jardim, lavar o carro, sem nunca poder contratar uma diarista, ou um jardineiro.

- Pagar 35 euros para fazer a unha e NÃO TIRAR A CUTÍCULA.

- Pagar 95 euros para tirar as pontas do cabelo e fazer luzes na franja (minha amiga).


- Saber que a língua alemã é difícil, mas nunca poder imaginar que fosse tão pauleira.

- Ser motivo de risadas quando tentar falar palavras como: München, sprichst, machst, spielst...


- Não poder ter orquídia bambu, bambu mussô, bananeira ornamental, moréia em casa, e muitas outras plantas tropicais.

- Não ver de repente passando no seu quintal um canarinho, um beijo-flôr...

- Poder ir no dentista só no Brasil (aqui ir ao dentista é para milionário).

- Morrer de medo nas auto-estradas sem limite de velocidade... carros correndo a 280 k/h.


- Não ter HBO, People & Arts, Discovery Channel... nenhum canal americano.

- Ver seu diploma universitário que você conseguiu com tanto esforço não ser valorizado.

- Ficar desesperada com queda de cabelo e só depois descobrir que é por causa da água calcária.

- Não ir a Casa Cor.

-Estar longe da avó e da mãe mais linda deste mundo.


- Comemorar com quem os gols do Brasil na Copa do Mundo esse ano???

Tenham uma ótima semana!!!

Beijos

27 comentários:

  1. É Aline, em qualquer lugar existem os seus pros e contras, mas com um grande amor ;) as coisas ficam bem mais agradáveis né?!
    Bjus, Lu

    ResponderExcluir
  2. Tudo tem dois lados... o bom e o ruim... o grande lance é balancear mesmo...
    boa sorte em tua escolha... beijos

    ResponderExcluir
  3. Aline, que post fantástico! Você voltou em grande estilo e eu li tudinho sem desgrudar os olhos da tela!!!! É bom saber que você está adaptada na Alemanha, apesar dos prós e contras, até porque pra tudo na vida existem os dois lados, né? Já te falei que adoro saber sobre a vida de brasileiros fora do país? Adoro saber como é a adaptação, quais são as diferenças culturais, o dia a dia, a alimentação, os costumes, a relação com amigos e colegas de trabalho etc. Foi muito legal ver as duas listas e pensar que eu faria algo bem parecido com poucas exceções... Adoro a H&M, framboesas e flores frescas, ser bem atendida, pagar um preço justo pelas coisas, poder viajar para o exterior gastando pouco e não precisar ir de avião, aprender uma nova língua, comer salmão defumado mais vezes, ver as lindas cores das folhas no outono, morar numa casa grande, ter mais segurança nas ruas, etc. Tudo isso é muito bom! O melhor de tudo é que a diferença entre pobres e ricos aí não é tão grande, o que faz com que a vida pareça mais justa... Mas eu também sentiria falta de muita coisa no Brasil, principalmente da minha família e amigos que amo de paixão! Sentiria falta de pão de queijo, de passar o dia tomando cerveja gelada na praia, do povo caloroso e animado, de feijoada, de galeto, de bolinho de bacalhau etc.

    Adorei as suas fotos, Aline, estão ótimas!!!! Muitas felicidades pra você e uma vida de muita felicidade e realização em qualquer parte do mundo!!!! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. oi lindinha!
    que legal vc esteve no Brasil, Aline!
    Amei seu post, suas considerações sobre a Alemanha. fotos lindas!
    Conta pra nós como foi para aí.
    Quero desejar, atrasado mas com muito carinho, FELIZ ANIVERSÁRIO!!!! muita saúde, alegria e realização de muitos dos seus desejos!
    grande bjk

    ResponderExcluir
  5. Oi ALine, é tudo na vida tem o lado bom e ruim, mas mesmo assim vejo com olhos de sonhadora o paraiso q vc esta vivendo... Amo inverno, lareira e sem contar o romantismo q a Alemanha demonstra ter... è amiga, vida dura a sua, rsrs... mas com certeza vc ainda tem os dois paises mesmo q o Brasil seja so um passeio... Viva feliz... sempre... bjs

    ResponderExcluir
  6. Aliiiiiine, cheguei por aqui linkando uma coisa e outra e acabei lendo teu post inteiriiiiinho!
    Me identifiquei em muita coisa nos dois lados.
    Acabei de voltar pra casa e volto sempre em metade.
    "Tudo pode ser bom ou ruim....só nao pode ser assim.assim..."

    um beijo enorme!
    Lála

    ResponderExcluir
  7. Bom, meu nome é Rodrigo e provavelmente nao te conheço. Gostei muito do seu post. Estive na Alemanha com a minha namorada em Junho do ano passado, para passar o dia dos namorados com ela, foi amor a primeira vista pela Alemanha. Conheci (Dessau em Saxan-Anhalt, Berlin, Dresden e Munique). Mudou com o meu paradigma de vida. Estou doido para ir morar na Alemanha. Acabei de me formar, estava pensando em ir fazer um mestrado numa fahoschule, mas por acaso passei para um programa de mestrado bem concorrido aqui no Brasil, então estou pensando em ir tentar fazer o doutorado. Será que a gente podia trocar uma ideia por e-mail? (lins.oliveira@gmail.com) A propósito, todo mundo acha que as coisas são caríssimas na europa, pagar 2 euros por uma garrafa de vinho frances no mercado (kaufland) e comer um duna kebab na estação de trem por 2 euros é sacanagem.

    ResponderExcluir
  8. oi aline... achei q vc tinha sido consumida pelo gelo hehehe brincadeira, ja escrevi outras vezes aqui, e o q eu mais gostei no seus comentarios foram 2 coisas... q o cabelo cai por causa do calcario... eu achei q estava ficando careca... hahahaha e depois pq vc conseguiu superar a falta da familia... eu ainda estou na fase da saudade, esse mes de fevereiro completará 1 ano q estou na italia e ainda naovoltei ao brasil pra visitar... ahhh sinto muita falta de lá... dos meus pais, amigos, igreja, universidade... mas sei q por enquanto aqui é meu lugar, do lado do meu marido, e aprendendo a superar a saudade...ente se fala algum dia se vc tiver interesse... meu msn é sarahtulio@yahoo.com.br
    parabens... seu post foi tudoooooooooo
    quem sabe a g

    ResponderExcluir
  9. Nossa Aline que pela declaração de amor germânica-brasileira. Preciso dizer que
    A D O R E I?
    Já passei por aqui algumas vezes, lembro que li o post do quarto que você arrumou pro seu marido, mas não consegui te achar de novo. Aquilo foi uma bela declaração de amor, carinho e zêlo.
    Agora minha bela, esse texto falando da nossa terrinha e aí da Alemanha, foi tudo. De uma sensibilidade que poucos tem.
    Parabéns!
    Que Papai do Céu iluimine sua trajetória aí do outro lado do Atlântico.
    Tô te add à minha listinha de blogs do coração, porque não quero mais perder o contato.
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  10. Nossa bacana saber um pouco mais dai...A Alemanha deve ser realmente mt interessante, um dia quero conhecer...Fizemos um post sobre a venda dos cabides de bigode, se vc se interessar, dá uma passada la no bubble...
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi Aline! Adorei seu post! Nunca viajei para "fora" do nosso país, mas achei que suas considerações foram bem honestas, fez eu conhecer um pouco mais sobre viver fora do Brasil. Mostrou uma visão realista e consciente das diferenças. Gostaria de algum dia passar por esta experiência! Muito legal! Bjão

    ResponderExcluir
  12. Amo a Alemanha!! Amo sentir as estações do ano chegando, as comidinhas, as paisagens, a neve, a língua, os chocolates, as lojinhas na beira da rua, os passeios pelos parques,...

    Mas não sinto mais vontade de morar aí. Tenho minha casinha no Brasil e esou muito feliz com meu marido, que é brasileiro.

    Mas queria poder visitar as terras alemãs pelo menos uma vez por ano. :)

    ResponderExcluir
  13. Oi, Aline
    cheguei ontem da alemanha e acabei no seu blog sem querer hoje.
    adorei ler este post.
    foi a segunda vez que visitei o país a trabalho.
    passei por Frankfurt, dusseldorf (amei) e Berlin.
    Delicioso para viajar... e tudo que disse é verdadeiro.
    A minha vontade louca de voltar para casa era primeiro pelo tempo (detesto frio), e o CALOR do nosso povo. Aquele lance alegre e hospitaleiro nosso.
    Você está certa mesmo. O modo de pensar influencia nossas atitudes... Parabéns, beijo Adinoela

    ResponderExcluir
  14. Oi Aline.Estou indo p heisberg em junho com meu marido ,vamos a trabalho temos 1 empresa de ecossistemas (paisagismo e lagos ornamentais)e vamos p 1 congressso .N ão sei como é a Alemanha por isso fiquei mto motivada pelo q vc escreveu,eu estava indo meio forçada,mas agora fiquei mais empolgada,vou ficar 7 dias ese vc puder me responda no meu email contato@genesispaisagismo.com.br,entre em contato comigo,gostaria de saber sobre roupas,como será o clima...fiquei feliz em saber AMO NUTELLA!!! Ah! meu nome é Daniela

    ResponderExcluir
  15. Oi Aline, adorei o teu post e me identifiquei muito com tudo o que vc escreveu :-) eu moro na Italia. rsrs
    Nào podemos ter todo o lado bom das coisas no mesmo paìs?? rsrs
    baci da Celia

    ResponderExcluir
  16. Oi Aline, puxa amei seu blog, e principalmente sobre este artigo..mas vou confessar qeu fiquei com ciúmes de você, nossa eu sempre quis ir pra Alemanhã, tenho um amigo qeu mora em Hamburgo,e ele diz que não volta morar no BRasil, porque se adaptou lá e só vem passear aqui..mas como a gente sabe também não se pode ter tudo, temos escolhas sempre a fazer, e aceitar as dificuldades para poder curtir e saborear outros prazeres..(quem falando) estou de mudança de cidade e ja estou com saudades da minha familia, mas sei que preciso ficar do lado do meu marido, e a ente precisa se esforçar(muito)rsrs. Gostaria de pedir à voce que contiue falando das coisas desse país que tem tantas coisas legais..
    eu falo o minimo do minimo de alemão, mas claro que não é nada parecido com a gramatica daí, dizem que é bem mais dificil, uma amiga ficou dois meses aí e ela é esperta no alemão mas disse que tem que se adaptar mesmo..rsrsr
    kus da Gisa
    (não sei se escreve assim.rsr)

    ResponderExcluir
  17. Oi Aline.
    Há tempos acompanho seu blog mas só hoje senti que deveria comentar.
    Como você tb vivo no exterior,no Japão.
    Já estou aqui há 12 anos,(claro que de tempos em tempos vou ao Brasil matar as saudades da família e do País),mas ainda passo por algumas dificuldades principalmente por conta dos costumes que são muuuito diferentes dos nossos,além de tudo o que vc deve ter passado tb como a dificuldade com a língua,escrita,etc,etc...
    Tenho uma amiga que tb vive aí na Alemanha,e pelo que converso com ela,me parece que nós brasileiros temos um pouco mais de facilidades aqui no Japão do aí,como por exemplo,lojas de produtos brasileiros,com relação à comida nos sentimos como se estivéssemos no Br.
    Bem,espero que possamos trocar experiências a partir de agora.
    Ah!também tenho um blog em conjunto com uma amiga se puder dá uma passadinha lá.
    Um abraço.
    Cristina.

    ResponderExcluir
  18. COMO ASSIM??? alemães não vão ao dentista??? afeee!!! fiquei chocada... rs.

    ResponderExcluir
  19. É muito bom ler coisas tão autênticas,parabêns por ter essa luz que transcede através das palavras...

    abç,

    Adrina Baccari.

    ResponderExcluir
  20. oie Aline!
    nossa amei tudo que vc falou da Alemanha.a.credito que me adaptaria bem...hehehe..sou de Sta catarina, e lá a colonização é bem forte e morei no R.Sul tb onde minhas amigas só falavam alemão em ksa..
    e este lance de educação, limpeza nas ruas, até hje vejo no Sul, em \compensção onde moro?? Cuiabá Mt, é tudo muito sujo, o povo é hiper mal educado, joga lixo pela janela carro, latas refri etc...
    isso me incomoda muitooooo!!

    mas o Brasil tem lá suas vantagens..

    mas achu que iria de boa morar Alema...nha!!

    bjuus

    ResponderExcluir
  21. Oi Aline

    Fiquei encantada com o seu post, a forma com que nos envolte....Por alguns momentos viajei....Estive duas vezes na Alemanha e visitei os castelos das fotos, a floresta negra,(fizemos pic nic) e algumas cidades do interior e realmente é espantoso a educação no transito.Imagine eu Paulistana o susto que levei ao ver que se colocando o pé na rua os carros param.......
    Fiquei com agua na boca de lembrar as comidas deliciosas..doces e salgados....Achei o povo bem receptivo, e a sua alegria me encantou... me bateu a saudade.....

    bjs
    Anazusbijus.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. oiê! Ah me deu até vontade de chorar me coloquei na tua pele, mais te digo uma coisa ,experiencia de casada, nada melhor do que filhos qundo vc tiver passa tudo passa toda esta saudade amei seus posts... você é uma arretada mesmo (como diz aqui n Brasil) vou colocar vc no meu blog preferido para sempre te visitar...Boas vibrações para vc menina

    ResponderExcluir
  23. Oi!
    Acabei de conhecer seu blog.
    Adorei este post.
    Morei um tempinho em Portugal e, por isso, me identifiquei com muitas das coisas que você mencionou.
    No entanto, estar na Alemanha é outra história! rs
    Parabéns pelo post está excelente!

    Bjocas,
    Ale

    ResponderExcluir
  24. olaa
    eu namoro uma alema, no momento moro em ny, ela tbm, mais ela voltara pra alemanha de vez em breve...eu ainda tenho q concluir meus estudos, penso em me mudar pra alemanha, adorei seu post...e vou dizer q voce me assustou um pouco em falar sobre a lingua, q nao e dificil, mais pauleira hehe...
    mas ainda assim, quero morar na alemanha =)

    ResponderExcluir
  25. oi aline meu nome é lucilene, adorei seu post, eu ja estive na alemanha por duas vezes a passeio, mas quando li sua palavras a respeito da alemanha eu mi animei a ir morar ai, agora so tem um proble... a lingua para mim ainda e dificil mas to estudando e tentando mi acostumar com o idioma. Mas vamos trocar mais informaçoes, eu simplismente adorei, meu imail decontato e: lucimelo29@hotmail.com será um prazer trocar experiencias com voce. abraços.

    ResponderExcluir
  26. Boa noite Aline,

    Adorei seus comentários.Como não tenho familia, esposa e filhos, já cheguei a pensar em morar na Alemanha, pois meus amigos confirmam td que vc mencionou, mas existe a questão que não conheço ninguém neste pais.De qualquer forma excelente materia.abcs e sucesso, e viva a internet.

    ResponderExcluir
  27. Nossa,,,você me fez chorar...estou decidindo de viver na Alemanha ,mas,está muito difícil...largar minha família...meus pais,meus sobrinhos e meus irmãos...por causa de um grande amor...não sei se sou capaz...vou ficar ai por 3 meses ...e vamos fazer um teste...obrigada precisa sentir isso de alguém q vive e sente no coração...beijos!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails